Impasse continua na mesa de negociação. Patrão nega reajuste acima da inflação

Impasse continua na mesa de negociação. Patrão nega reajuste acima da inflação

Sem avanços terminou a rodada de negociação com o Sinpeq (sindicato patronal), que aconteceu nesta sexta-feira (14), na Federação das Indústrias da Bahia, FIEB, em Salvador, por volta das 9h30. Logo no início da reunião, o Sindiquímica apresentou o resultado das assembleias que decidiram rejeitar a proposta patronal e exigem avanços. O patronato oferece o INPC e saída jurídica para a cláusula 4ª parágrafo 3º da CCT que trata sobre o HRA. O sindicato reivindica INPC mais 3% de ganho real e o cumprimento dessa cláusula como determina a CLT.
O representante da Braskem, na mesa de negociação, reconheceu o erro de ter barrado o acesso dos dirigentes sindicais, na tarde do dia 12/09, ao pátio da Braskem onde habitualmente ocorrem as assembleias com o pessoal administrativo. O assunto rendeu uma longa discussão sobre a prática da Braskem para coibir o diálogo do sindicato com os trabalhadores. No caso, desviar o roteiro dos ônibus do turno e chamar a PM para coibir as assembleias, na estação de transbordo, no Polo de Camaçari.

Em relação à campanha salarial, o patronato negou mais uma vez ganho real, alegando custos com a produção e transporte. O Sindiquímica, por sua vez, rebateu o patronato e mostrou os índices acumulados durante um ano nos itens do INPC como combustíveis (15,89%), energia elétrica (16,77%), planos de saúde (8,78%), educação (5,08%) que pesam no bolso dos petroquímicos e reduz poder de compra. Na matéria do Grave nº 243, o Dieese explica de forma bem didática essa situação.

Além disso, segundo o Dieese, das negociações salariais ocorridas até o momento 84% das categorias obtiveram ganho real, inclusive os bancários.

Diante desses dados, o Sindiquímica reafirmou a necessidade de avançar para garantir o reajuste acima da inflação e o cumprimento na íntegra da cláusula 4ª parágrafo 3º da CCT. Somente estão pendentes esses dois itens para o fechamento da CCT.

O patronato se comprometeu a levar esses dois pontos para a reunião do Sinpeq que acontecerá na segunda-feira (17). A próxima rodada de negociação acontecerá na terça-feira (25), às 9h, na FIEB.

Veja a ata da reunião de negociação

e-max.it: your social media marketing partner