Petroquímicos ameaçam entrar em greve

Petroquímicos ameaçam entrar em greve

Trabalhadores petroquímicos ameaçam entrar em greve para pressionar o patronato a dar reajuste acima da inflação e aceitar cumprir o parágrafo 3º da cláusula 4ª que trata do Horário Repouso Alimentação. O estado de greve vem sendo aprovado pela categoria, nas assembleias que começaram na terça-feira (25), com os trabalhadores do turno da Braskem  e das empresas que integram o Pool 1.

O clima esquentou quando o patronato decidiu cancelar a negociação marcada para o dia 25, alegando precisar mais tempo para responder a contraproposta dos trabalhadores. O comportamento do patronato, nas últimas negociações, irritou os trabalhadores porque rejeitou qualquer possibilidade de ganho real. Apesar da crise nacional, a indústria petroquímica enfrenta um ciclo de alta e a Braskem reúne condições para dar reajuste acima da inflação.

A categoria está em estado permanente de mobilização e as assembleias vêm sendo realizadas em várias empresas do setor.

e-max.it: your social media marketing partner