Sem provas, Moro condena Lula

Sem provas, Moro condena Lula

No início da tarde desta quarta-feira (12), saiu a sentença do juiz Sérgio Moro que condena em primeira instância o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, referente ao processo do tríplex do Guarujá. Em sua condenação, o juiz ainda penaliza o ex-presidente com a proibição de não exercer nenhum cargo público por 19 anos, além de ter que pagar uma multa de R$ 669,7 mil. Mesmo sem provas, Moro mostrou mais uma vez de que lado está.

Por todos os cantos do país, a reação foi imediata diante mais esse ataque contra a democracia. Manifestantes convocaram atos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife a apoio a Lula e repudiando a decisão de Moro. Em Salvador, a manifestação aconteceu em frente ao Fórum Rui Barbosa, no Campo da Pólvora. 

Personalidades politicas manifestaram o apoio ao ex-presidente nas redes sócias, como o presidente da CUT nacional, Vagner Freitas: “Os crimes de Lula foram gerar emprego e renda, acabar com a pobreza e dar aos pobres oportunidades que nunca tiveram em 500 anos de Brasil”. A presidente do PT, Gleise Hoffmann também expos sua repulsa à condenação: “Sergio Moro prestou contas aos meios de comunicação e a opinião pública que formou contra Lula. Condenou sem provas! Vergonhoso”, tuitou a petista. 

Lula vai recorrer em liberdade e só se torna inelegível se for condenado em segunda instância.

e-max.it: your social media marketing partner