Sindiquímica cobra da Taurus informações sobre fechamento da unidade e situação dos demitidos

Sindiquímica cobra da Taurus informações sobre fechamento da unidade e situação dos demitidos

Representantes da Taurus, na Bahia, informaram aos dirigentes do  Sindiquímica que o Conselho de Administração vem tomando todas as decisões sobre o fechamento da fábrica, em Simões Filho. Por isso, eles desconhecem os motivos do encerramento das atividades na Bahia. A informação foi passada hoje (05) durante uma reunião, na sede do sindicato, em Salvador.

O encontro foi proposto pela Taurus e criou expectativas nos dirigentes sindicais de obter mais informações sobre a decisão da empresa. A Taurus decidiu fechar a fábrica e demitir os trabalhadores, na segunda-feira (03). Sem muitas explicações, a coordenadora do RH, Juliana Toczek Juliana informou que nenhuma novidade foi passada pelo Conselho de Administração.

A funcionária da empresa e diretora do Sindiquímica, Jaqueline Carvalho, diz que os trabalhadores estão indignados com a falta de respeito da empresa. “É revoltante como está sendo conduzido esse processo. No mesmo dia do anúncio do fechamento da fábrica os trabalhadores foram demitidos e não ouvimos nenhuma explicação da Taurus”, desabafa a dirigente sindical.

Atualmente a empresa tinha 78 funcionários, 90% do quadro de pessoal são mulheres. Muitas delas atualmente são chefes de família cujos salários sustentavam as despesas das suas casas.

Na tentativa de encontrar uma solução, o Sindiquímica procurou a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico que marcou uma reunião para amanhã (05), às 10h, no Centro Administrativo.

A fábrica produzia capacetes para motociclistas.

e-max.it: your social media marketing partner