Greve vitoriosa da Bomix

Greve vitoriosa da Bomix

Na noite de quarta-feira (06), os trabalhadores da Bomix decidiram voltar ao trabalho encerrando uma greve de três dias. A pressão dos trabalhadores favoreceu o entendimento com a empresa que se recusava a negociar a pauta de reivindicações. O Sindiquímica teve de recorrer à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), em Salvador, para que mediasse o conflito.

Embora o resultado da mediação, no SRTE fosse favorável aos trabalhadores ainda há muitos itens que ficaram pendentes, tais como o desjejum (lanche) a ser implantado para todas as turmas, áreas de descanso, o fim do assédio moral e das perseguições. Em relação ao pagamento do vale alimentação reivindicamos que seja pago a partir da contratação do trabalhador, como consta na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). O sindicato vai continuar brigando também pelo pagamento retroativo deste direito para aqueles que ultrapassaram os três meses de contratação. Além disso, ficou acertado, entre as partes, que a Bomix não vai descontar os dias parados e não terá reflexos no DSR e no prêmio de assiduidade e será abatido no período das férias.

Na realidade a Bomix apresentou solução para alguns itens apenas. Mas, o sindicato vai continuar cobrando solução da empresa. O diretor do Sindiquímica, Otacilio Filho, foi reintegrado junto com outro companheiro.

No dia do encerramento da greve, a Bomix distribuiu uma nota interna em que tenta desqualificar o papel do sindicato na solução do conflito. O Sindiquímica ficou indignado com o comportamento da empresa, que mostra, mais uma vez, que não dá para confiar na direção. De forma ardilosa, a Bomix divulgou ter encerrado o conflito depois de atender a demanda de dois itens, o que não é verdade, porque da pauta colocada, inicialmente, avançou em apenas dois pontos, deixando os outros itens para continuar negociando posteriormente.

As informações manipuladas pela Bomix no documento mostram que a empresa continua com a mesma política de perseguição e assédio moral que levou os trabalhadores à greve. O sindicato não compactua com as ameaças de punição e desemprego e se for necessário irá para a mobilização mais uma vez para impedir novas demissões.

O sindicato parabeniza os trabalhadores pela coragem de enfrentar a pressão patronal e manter o movimento grevista. Vamos continua lutando para tentar minimizar os efeitos da exploração a que são submetidos os trabalhadores no chão da fábrica.

Veja aqui resposta do Sindiquímica à provocação da Bomix

Veja aqui a ata da reunião na SRTE (06/020

e-max.it: your social media marketing partner